Quem gosta do que faz não precisa de hobby

A equipe que faz a minha página no Facebook postou uma foto do atleta Bolt, ao lado de uma foto minha, com a seguinte brincadeira:

O que eles têm em comum?
(  ) A cor do cabelo.
(  ) A profissão.
(  ) A terra natal.
(  ) Eles se divertem quando estão trabalhando.

 

Gretz_bom-humor

É claro que não quero aqui me comparar ao campeão de 9 medalhas em Olimpíadas, nascido na Jamaica e considerado o homem mais veloz do mundo. Sou um palestrante nascido em Itapeva, muito feliz com os prêmios Top of Mind de RH e com o fato de me divertir muito, mas muito mesmo, fazendo minhas palestras por todo o Brasil, principalmente porque o público se diverte junto comigo e até se emociona, além de levar na memória as histórias que gosto de contar.

O que faz as pessoas rirem durante as palestras? O lado engraçado da vida. Não conto piadas. Eu conto causos. E costumo lembrar a todos a importância de encararmos os desafios do dia a dia com entusiasmo e bom humor.

Dizem que a menor distância entre dois pontos é a linha reta. Eu sempre digo que a menor distância é o bom humor, porque aproxima as pessoas. Isso vale tanto na vida pessoal e social quanto no ambiente de trabalho.

Que tal usar o bom humor também para alcançar nossas metas?

Ou você acha que a alegria e o sorriso não são fatores importantes nas vitórias do megacampeão olímpico Usain Bolt?

“Quem gosta do que faz não precisa de hobby” – diz o título deste artigo. É ótimo ter um hobby! Mas não precisa ser para compensar a satisfação que não se tem no trabalho. Quando a gente se diverte no trabalho, o hobby é um divertimento a mais. Precisar não precisa, por isso é muito melhor!

Abraços do Prof. Gretz.

Comente também via Facebook!

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


(48) 3228.0668 | gretz@gretz.com.br

Rua Rui Barbosa, 670 • Sala 701 • 88025-301 • Florianópolis • SC